ONU avalia impacto da dívida externa argentina sobre as pessoas
BR

18 novembro 2013

Relator chega ao país esta segunda-feira para analisar os efeitos da moratória e da reestruturação da dívida; conclusões serão apresentadas em relatório ao Conselho de Direitos Humanos das Nações Unidas.

Edgard Júnior, da Rádio ONU em Nova York.

O especialista independente da ONU sobre dívida externa, Cephas Lumina, chega esta segunda-feira à Argentina para avaliar o impacto que a decretação da moratória, ocorrida em 2001, teve sobre os direitos humanos.

Lumina vai analisar também os efeitos da subsequente restruturação do débito estrangeiro, principalmente, sobre os direitos econômicos, sociais, culturais e de desenvolvimento da população.

Oportunidade

Ele disse que sua visita será uma oportunidade para colher informações sobre as dificuldades enfrentadas pelo país e para propor estratégias específicas que lidem diretamente com os direitos humanos.

Lumina vai dar atenção especial na forma como o governo argentino está conseguindo conciliar os Objetivos de Desenvolvimento do Milênio depois da crise.

Além disso, existe a preocupação de que a restruturação da dívida esteja sendo minada por processos na justiça contra o Estado por grupos que ele chamou de ‘Fundos de Abutres”.

O especialista independente da ONU vai se reunir nos próximos 11 dias com representantes do governo, de organizações internacionais, grupo de direitos humanos, acadêmicos e membros da sociedade civil.

Lumina vai conceder uma entrevista a jornalistas no dia 29, em Buenos Aires, e entregará um relatório final com suas conclusões ao Conselho de Direitos Humanos da ONU.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud