Conselho de Segurança rejeita pedido do Quênia
BR

15 novembro 2013

O país tentava adiar investigação do Tribunal Penal Internacional, TPI, contra o presidente e o vice-presidente; resolução recebeu apenas 7 dos 9 votos necessários para passar.

Edgard Júnior, da Rádio ONU em Nova York.

O Conselho de Segurança da ONU rejeitou esta sexta-feira, um pedido de resolução apresentado pelo Quênia pedindo o adiamento das investigações do Tribunal Penal Internacional, TPI, contra o presidente e o vice-presidente do país.

O pedido recebeu apenas sete dos nove votos necessários para aprovação. Foram oito abstenções. China e Rússia estão entre os que foram a favor da suspensão do julgamento por um período de um ano. Argentina, França e Estados Unidos se abstiveram.

Violência

O presidente Uhuru Kenyatta e seu vice, William Ruto são acusados de terem sido responsáveis pela violência que ocorreu no país logo depois das eleições de 2007. Aproximadamente 1,2 mil pessoas morreram na tragédia.

Tanto Kenyatta como Ruto negam as acusações.

O governo queniano tentou justificar o pedido dizendo que era para prevenir o agravamento da situação em relação à paz e à segurança do Quênia e dos países vizinhos.

O documento citou ainda a ameaça terrorista na região leste e do Chifre da África.