OMS diz que 12 mil bebês devem nascer nas regiões afetadas por tufão
BR

12 novembro 2013

Organização Mundial da Saúde está preocupada com condições de hospitais que foram danificados após passagem do ciclone; agência lançou sistemas de alerta sobre doenças na área; primeiro voo com donativos do Acnur chega ao país nesta quarta.

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.

A Organização Mundial da Saúde, OMS, informou que 12 mil bebês devem nascer nos próximos meses nas regiões afetadas pelo tufão Haiyan, nas Filipinas.

A informação foi dada pelo porta-voz da agência, nesta terça-feira, em Genebra.

Centros de Evacuação

Tarik Jaserevic disse ainda que a OMS está preocupada com a situação dos hospitais que foram danificados pelo ciclone. A agência lançou um sistema de alerta sobre doenças para tentar aliviar as consequências da falta de instalações médicas para a população.

Segundo o  Escritório de Assistência Humanitária da ONU, Ocha, 800 mil pessoas ficaram desalojadas após o desastre.

Algumas das vítimas preferem permanecer em suas casas ainda que danificadas a serem transferidas para centros de evacuação temporários. Outros filipinos construíram tendas perto de suas residências.

Pessoas com Deficiência

Já o Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados, Acnur, informou que mulheres e crianças estão sofrendo com o aumento da tensão e traumas após a passagem do Haiyan. Idosos e pessoas com deficiência também são motivo de preocupação para as agências humanitárias.

As casas localizadas perto da costa filipina estão enfrentado o maior risco de enchentes com as novas tempestadades e cheias nesta terça-feira.

A entrega de alimentos, remédios, água potável e roupa está sendo impedida por causa da destruição de pontes e estradas, principalmente em áreas mais remotas.

Roubos

Há relatos, não confirmados, de que caixas automáticos estão sendo destruídos, e que estariam ocorrendo ainda roubos de donativos.

As agências da ONU estão preocupadas com o incidente de filipinos que reportam traumas psicológicos com o desastre. Um sistema foi montado para atender vítimas de violência de gênero.

Por causa da falta de eletricidade, o Acnur começou a distribuir cerca de 50 mil lanternas à base de energia solar especialmente para mulheres e crianças.

Plantações de Arroz

A primeira leva de donativos do Acnur transportada por via aérea deve deixar Dubai nesta quarta-feira a caminho de Cebu.

A Organização Internacional do Trabalho informou que o tufão afetou quase 3 milhões de trabalhadores do setor agrícola, o que colocou a segurança alimentar da região em risco, segundo a FAO. Uma das áreas mais afetadas é a da pesca. Mais de 1 milhão de produtores foram atingidos e centenas de milhares de hectares de plantações de arroz foram destruídas.

Segundo o Ocha, 11 milhões de filipinos foram afetados pela passagem do tufão.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud