África Subsaariana terá maiores déficits de profissionais de saúde, diz OMS

11 novembro 2013

No Brasil, mais de 1,3 mil representantes do setor debatem Cobertura Universal; 11 países da região não podem ter uma faculdade de medicina.

Edgard Júnior, da Rádio ONU em Nova Iorque.* 

A Organização Mundial da Saúde, OMS, prevê que a África Subsaariana registe os maiores déficits de profissionais de saúde. O desempenho deve ser similar ao da Ásia.

A agência refere que pelo menos 83 países ainda não conseguiram atingir a proporção básica de 23 profissionais de saúde para 10 mil pessoas até 2035.

Força de Trabalho

Entre os desafios para a região estão o da educação e da formação de trabalhadores da área. Os dados constam no relatório “A Verdade Universal: não há Saúde sem uma Força de Trabalho”, divulgado esta segunda-feira.

No total, nos 47 países da África Subsaariana há apenas 168 escolas médicas. Nestes, 11 não podem ter uma faculdade de medicina e 24 contam com apenas uma.

Cobertura 

No 3º Fórum Global sobre Recursos Humanos para a Saúde, a decorrer na cidade brasileira de Pernambuco, a agência alertou que a força global do setor da saúde terá um deficit de 12,9 milhões de trabalhadores até 2035.

O evento junta mais de 1,3 mil autoridades de 85 países para debater a Cobertura Universal de Saúde.

Implicações

A OMS afirma que se nada for feito pelos governos e autoridades, essa situação vai ter sérias implicações na saúde de milhares de milhões de pessoas em todo o planeta.

O relatório cita várias causas para a falta de trabalhadores como a reforma  ou mudança de emprego em busca de melhores salários. Além disso, o documento diz que não há jovens suficientes a entrar na profissão ou ser formados para trabalhar.

O setor de saúde tem sofrido uma demanda crescente devido ao aumento de doenças como o cancro, aos derrames e aos problemas do coração.

De acordo com a pesquisa, o setor de saúde sofre com falta de mais de 7,2 milhões de funcionários a nível global.

*Apresenatção: Eleutério Guevane.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud