Apreensão de metanfetamina na Ásia bateu recorde em 2012
BR

11 novembro 2013

Segundo agência da ONU, foram 227 milhões de comprimidos apreendidos no sudeste do continente, um aumento de 60% em relação a 2011; droga sintética causa euforia e é muito usada na China e Tailândia.

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York.

A apreensão de metanfetamina subiu 60% no sul e sudeste da Ásia em 2012, na comparação com 2011. Segundo o Escritório da ONU sobre Drogas e Crime, Unodc, foram apreendidos 227 milhões de comprimidos no ano passado.

O Unodc destaca que a metanfetamina é agora a primeira ou segunda droga mais usada em 13 países da Ásia-Pacífico, com aumento no Camboja, na China, no Japão e no Vietnã, por exemplo.

África e Irã

O levantamento da agência nota que o tráfico de drogas é dominado por sindicatos regionais, enquanto grupos da África e do Irã estão aumentando o tráfico de metanfetaminas para sul e sudeste asiático.

A droga sintética atua no sistema nervoso central, causando sintomas como euforia, mudanças na pressão arterial e o usuário pode inclusive sofrer convulsões, parada cardíaca ou derrame.

Segundo o Unodc, a piora na situação das drogas na Ásia-Pacífico está “tendo um efeito dominó” na governança, na justiça criminal, nos sistemas de saúde e ameaçando a segurança humana.

Fabricação

Mianmar continua sendo a fonte primária de comprimidos de metanfetamina no sul e sudeste da Ásia. E grandes quantidades da droga são manufaturadas na China, na Indonésia, e na Austrália, entre outros países da região.

Só na China, foram apreendidas 102 milhões de pílulas no ano passado, e na Tailândia, 95 milhões. O Unodc também nota o retorno do mercado do ecstasy na área, com o triplo de apreensões em 2012 em relação a 2011.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud