EUA, Rússia e ONU não chegam a consenso sobre conferência para Síria
BR

5 novembro 2013

Enviado da ONU e da Liga Árabe, Lakhdar Brahimi, diz esperar que o encontro ocorra antes do fim do ano; segundo ele, Secretário-Geral está “impaciente” para realizar Genebra 2 por causa da grave situação humanitária na Síria.

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.

Uma conferência internacional de paz para a Síria, que deveria ocorrer ainda este mês de novembro, está agora sem data para acontecer.

Segundo o enviado especial da ONU e da Liga Árabe à Síria, após um encontro trilateral com Rússia e Estados Unidos, uma data exata não pôde ser confirmada.

Países Vizinhos

Mas Lakhdar Brahimi disse esperar que a conferência seja realizada antes do fim deste ano.

Brahimi fez a declaração durante uma entrevista a correspondentes estrangeiros, nesta terça-feira, na sede da ONU em Genebra.

Na cidade, ele participou de várias reuniões com representantes dos países vizinhos da Síria e de agências humanitárias da ONU.

Via Diplomática

Lakhdar Brahimi contou que o Secretário-Geral Ban Ki-moon está “impaciente” sobre a realização da conferência de paz por causa da grave situação humanitária no país.

O enviado especial voltou a dizer que não existe solução militar para a Síria e que a saída da crise é por via diplomática.

Ele afirmou ainda que nem o governo sírio nem a oposição tem condições de ganhar a guerra.

Ainda nesta terça-feira, agências humanitárias informaram a Brahimi que cerca de 6 mil sírios estão fugindo todos os dias para as nações que fazem fronteira com o país. A ONU acredita que 9 milhões de pessoas tenham sido afetadas pela violência.

Oposição

Em janeiro, o Secretário-Geral e o Governo do Kweit vão organizar uma segunda conferência com doadores para a Síria.

Lakhdar Brahimi encerrou sua declaração a jornalistas informando que haverá um novo encontro dele com representantes da Rússia e dos Estados Unidos no próximo dia 25 de novembro.

Ele disse esperar que até lá, integrantes da oposição síria tenham formado o que ele chamou de uma “delegação crível” para se fazer representar na Conferência Genebra 2. 

Os organizadores esperam que tanto o governo como a oposição estejam presentes para negociar uma saída para o conflito que já matou mais de 100 mil pessoas.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud