Conselho de Segurança reunido para discutir crise na Síria
BR

5 novembro 2013

Coordenadora especial da missão da ONU-Opaq entrega relatório sobre o primeiro mês de trabalho no país; Ocha alerta que 9,3 milhões de sírios precisam de ajuda humanitária; representantes das Nações Unidas, Estados Unidos e Rússia debatem Conferência Genebra 2.

Edgard Júnior, da Rádio ONU em Nova York.

O Conselho de Segurança está reunido a portas fechadas, esta terça-feira, para discutir a situação na Síria.

A coordenadora especial da Missão da ONU-Opaq, Sigrid Kaag, vai apresentar aos integrantes do conselho um relatório sobre o primeiro mês dos trabalhos no país.

Genebra 2

Em Genebra, o enviado da ONU e da Liga Árabe, Lakhdar Brahimi, e representantes dos Estados Unidos e da Rússia estão reunidos para discutir a realização da Conferência Genebra 2.

As partes tentam chegar a um acordo sobre os países que serão convidados a participar do encontro que deve acontecer ainda neste mês.

Ocha

O Escritório das Nações Unidas de Assistência Humanitária, Ocha, alertou que 9,3 milhões de sírios precisam de assistência humanitária.

Segundo a agência da ONU, desse total, 6,5 milhões são deslocados internos. Eles tiveram de fugir de suas casas por causa da violência mas continuam vivendo na Síria.

Em junho, os dados do Ocha mostravam que 6,8 milhões necessitavam de ajuda humanitária e os deslocados internos eram 4,2 milhões. Houve um aumento de mais de 30% em 4 meses.

Aumento

Para a agência da ONU, esses números devem subir ainda mais sem uma solução política para o conflito.

Apesar das dificuldades de acesso na Síria, as agências das Nações Unidas conseguiram enviar 34 comboios com ajuda humanitária para áreas controladas pela oposição para atender 2,4 milhões.

Além das 15 agências da ONU que trabalham na Síria, mais 15 ONGs internacionais participam dos esforços humanitários no país.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud