OMS confirma 10 casos de poliomielite na Síria, primeiro surto desde 1999
BR

29 outubro 2013

A agência da ONU está avaliando em laboratório 12 registros de paralisia flácida aguda em Deir Al Zour, no nordeste do país; as vítimas têm menos de 2 anos e nunca foram vacinadas contra a doença.

Edgard Júnior, da Rádio ONU em Nova York.

A Organização Mundial da Saúde, OMS, confirmou a ocorrência de 10 casos de poliomielite em Deir Al Zour, no nordeste da Síria.

Segundo a agência da ONU, outros 12 casos de paralisia flácida aguda registrados na cidade estão sendo analisados em laboratório.

Vacina

As vítimas têm menos de 2 anos e segundo o porta-voz da Iniciativa Global para Erradicação da Pólio da OMS, Olivier Rosenbauer, muitas das crianças não receberam a vacina contra a doença.

Esse é o primeiro surto de pólio na Síria desde 1999. A OMS informou que as autoridades sírias junto com agências humanitárias estão realizando uma grande campanha de vacinação para tentar conter uma epidemia no país.

A Organização Mundial da Saúde afirmou que, neste momento, o surto de pólio está confinado a Deir Al Zour.

Região

O porta-voz da OMS explicou que todas as crianças afetadas pela paralisia vivem na mesma região e ficaram doentes ao mesmo tempo.

O vírus da pólio é altamente infeccioso e atinge, em maior parte, as crianças. O vírus é transmitido através da água ou de alimentos contaminados.

A doença causa paralisia, geralmente, permanente. A pólio só pode ser prevenida através da vacinação.

Por causa da guerra, mais de 500 mil crianças não foram vacinadas na Síria contra a pólio. Antes do conflito, a taxa de imunização era superior a 95%.

Segundo dados da OMS, os casos de poliomielite caíram 99% no mundo inteiro desde 1988, de 350 mil em 125 países para 223 casos no ano passado.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud