Yaya Touré, do Manchester City, torna-se embaixador da Boa Vontade BR

Yaya Touré, do Manchester City, torna-se embaixador da Boa Vontade

Jogador marfinense junta-se ao Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente para ajudar a combater matança dos elefantes na África; animais são abatidos para tráfico de marfim.

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.

O jogador do Manchester City, Yaya Touré, tomou posse como embaixador da Boa Vontade do Programa da ONU para o Meio Ambiente, Pnuma.

Touré que nasceu na Cote d’Ivoire, também conhecida como Costa do Marfim, prometeu se engajar na luta contra a matança dos elefantes na África.

Lista

Todos os anos, milhares de elefantes são abatidos por causa do tráfico de marfim. Segundo a ONU, somente em 2011, 17 mil animais foram mortos ilegalmente.

Ao assumir o posto de embaixador da Boa Vontade do Pnuma, Yaya Touré junta-se à modelo brasileira Gisele Bündchen, ao ator americano Don Cheadle entre outros famosos.

Yaya Touré foi eleito Jogador do Ano em 2011 e 2012.  Ele contou que a Seleção Nacional de Futebol da Cote d’Ivoire foi batizada de “Os Elefantes” como uma homenagem. Touré lembrou que por causa da matança dos animais, a Costa do Marfim tem hoje apenas 800 elefantes.

Ásia

Segundo o futebolista, se nada for feito, a espécie estará extinta num futuro bem próximo. Ele afirmou ainda que o crime é uma séria ameaça à segurança, à estabilidade política e à economia de vários países.

No mês passado, Yaya Touré participou da eliminatória para a Copa do Mundo entre Cote d’Ivoire e Marrocos. Na partida, os jogadores pediram a conservação dos elefantes e se opuseram à matança dos animais na África.

O tráfico do marfim ocorre da África para a Ásia. O número de apreensões ilegais do produto mais que dobrou desde 2009.