Agências da ONU unem-se para combater epidemias em áreas de refugiados

28 outubro 2013

No acampamento de Yusuf Batil, no Sudão do Sul, já foram registados até 500 novos casos de hepatite E por semana; mas campanha de saúde ajudou a reduzir contaminação a quatro ou menos casos semanais.

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova Iorque.*

Várias agências das Nações Unidas estão a investir na redução de casos de hepatite E e de outras epidemias em acampamentos de refugiados no Sudão do Sul.

Segundo o Alto Comissariado da ONU para Refugiados, Acnur, ações de saúde pública ajudaram a reduzir em 99% os casos da doença no acampamento de Yusuf Batil, onde havia até 500 notificações de infeções por semana.

Água Contaminada

O surto da hepatite coincidiu com uma nova vaga de refugiados do estado do Nilo Azul no Sudão durante o verão de 2012.

A hepatite E está associada a más condições de higiene. A doença é transmitida por contacto físico e água contaminada com fezes.

O Acnur redobrou os esforços para fornecer água potável e latrinas equipadas com torneiras para a lavagem de mãos.

A agência está a formar os refugiados para o uso dos equipamentos com uma campanha de consciencialização pública.

Enchentes

Os instrutores ensinam a importância de lavar as mãos com água e sabão, de manter as latrinas limpas e de evitar o uso de casas de banho ao céu aberto.

Já no acampamento de Doro, um dos mais populosos do país com mais de 46,6 mil refugiados, o Acnur está a preparar a retirada de 10 mil pessoas de áreas propensas a enchentes.

Contaminação

No ano passado, o local registou de 50 a 80 novos casos de hepatite E por semana. Com a campanha das agências da ONU, o número caiu para 16.

O Acnur informou que alguns residentes acreditam que a doença vem de Deus e que somente ele poderá parar a contaminação.

Até este mês, mais de 11 mil casos haviam sido notificados em acampamentos da província de Maban. A doença matou 241 pessoas.

*Apresentação: Denise Costa.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud