Unctad quer reforço das leis de comércio online na África Ocidental

24 outubro 2013

Projeto tem como foco especial áreas de transações pela internet, crimes cibernéticos e proteção de dados; formação será dada a profissionais do Benim, Gana, Mali e outros.

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova Iorque.*

A Conferência das Nações Unidas sobre Comércio e Desenvolvimento, Unctad, irá promover um curso à distância para representantes de governos de países da África Ocidental. A meta é apoiar a criação de leis sobre o chamado e-commerce, ou comércio online.

O novo projeto da Unctad tem como foco as transações pela internet, crimes cibernéticos e proteção de dados. A agência quer ajudar na construção de políticas no setor.

Proteção do Consumidor

Participam do curso mais de 200 representantes de países como Benim, Burkina Faso, Côte d’Ivoire, Gâmbia, Gana, Guiné-Conacri, Mali, Níger, Nigéria, Senegal e Togo.

A formação online será fornecida a partir da sede da Unctad em Genebra, na primeira semana de novembro, e conduzido em inglês e francês.

Segundo a conferência, outros temas tratados são a regulamentação do comércio digital, a validade legal da comunicação eletrónica, a proteção do consumidor e da propriedade intelectual, o pagamento de taxas online e a segurança e privacidade.

A União Africana e a União Internacional das Telecomunicações também são parceiras na implementação do projeto.

*Apresentação: Denise Costa.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud