ONU preocupada com aumento de ataques contra forças em Darfur

23 outubro 2013

Pelo menos 11 elementos da Unamid morreram em três meses; decorrem preparativos para implantar um helicóptero e três batalhões de infantaria; 650 pessoas morreram em disputas interétnicas.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

As Nações Unidas deploraram o que chamam de “aumento profundamente preocupante de ataques” contra as forças da Missão Conjunta da ONU e da União Africana em Darfur, Unamid.

As declarações foram feitas, esta terça-feira, em Nova Iorque, pelo subsecretário-geral para as Operações de Paz. No Conselho de Segurança, Hervé Ladsous reiterou o pedido ao Sudão com vista ao fim da impunidade para atos repreensíveis na região sudanesa.

Mortos e Feridos

O relatório do Secretário-Geral indica que de julho a setembro, morreram pelo menos 11 elementos da Unamid, em sete ocasiões. Pelo menos 26 ficaram feridos.

Durante o trimestre foram roubados 12 veículos da missão e de agências humanitárias, comparativamente aos nove do período anterior. Foram, igualmente, registados 16 incidentes de assaltos ou arrombamentos de propriedades do pessoal humanitário.

Pessoal Humanitário

No encontro também discursou o chefe do Unamid, Mohamed Ibn Chambas, que confirmou a apreensão com as ameaças à segurança do Unamid e do pessoal humanitário em Darfur.

Durante o período, aumentaram significativamente as necessidades de assistência humanitária nas áreas afetadas por conflitos entre as comunidades, que fizeram mais de 166 mil novos desalojados.

Segurança

A ONU anunciou que estão em curso ações para assegurar que as forças estejam devidamente equipadas, treinadas e preparadas para operar no ambiente de segurança “bastante desafiador” de Darfur.

Em coordenação com vários Estados-membros está a ser “preparado o envio de forças para garantir que os contingentes cumpram as normas e os requisitos operacionais.”

Nesse sentido, Ladsous deu conta de preparativos para implantar um helicóptero e três batalhões de infantaria para substituir forças retiradas ou prestes a deixar a área.

Disputas Interétnicas

O relatório também aborda a ocorrência de disputas interétnicas em Darfur, que durante o período analisado causaram a morte de mais de 650 pessoas.

O governo do Sudão voltou a ser exortado a identificar rapidamente a identidade dos autores dos atos de violência e a garantirem que sejam responsabilizados.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud