Com aproximar de tempo frio, Acnur busca de abrigo para 80 mil sírios

22 outubro 2013

Guerra destruiu cerca de 400 mil casas e danificou 1,2 milhão; Acnur relata situação de abrigados em edifícios sem janelas, portas ou electricidade.

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova Iorque.* 

O Alto Comissariado da ONU para Refugiados, Acnur, anunciou a intenção de garantir abrigo para 80 mil pessoas na Síria até ao início do inverno.

O país tem mais de 4,2 milhões de deslocados devido aos cerca de três anos de conflito entre o governo e grupos da oposição, que destruiu cerca de 400 mil casas e danificou outro 1,2 milhão em quase todas as cidades.

Baixas Temperaturas

Milhares de civis vulneráveis receberam mantimentos do Acnur e dos seus parceiros com o aproximar do tempo frio no Hemisfério Norte.

Mais de 20 mil civis vulneráveis já foram beneficiados na cidade de Raqqa e em áreas próximas a Homs, no âmbito do reforço da distribuição humanitária no país.

Cobertores Térmicos

Falando a jornalistas em Genebra, o porta-voz da agência apontou a situação de vários deslocados em edifícios sem janelas, portas ou electricidade.

Adrian Edwards refere que os sírios vão precisar muito em breve de cobertores térmicos e de lençóis plásticos para lidar com as temperaturas do inverno.

Saúde

Recentemente, a agência da ONU entregou colchões, cobertores, kits de cozinha e itens de higiene a cerca de 2,5 mil pessoas em Mouadamiya, a sudoeste de Damasco.

A saúde dos refugiados é também uma preocupação da comunidade internacional. A Organização Internacional para Migrações e o Ministério da Saúde da Jordânia dão início, a 2 de novembro, uma campanha de vacinação contra o sarampo, a rubéola e a pólio.

A meta é imunizar mais de 3,5 milhões de crianças e jovens, incluindo refugiados sírios.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud