ONU condena ataques que mataram dezenas no Sudão do Sul

21 outubro 2013

Equipa da missão da organização enviada ao condado de Twic East, no leste, para apurar escala dos ataques, das baixas e o movimento dos responsáveis.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

A missão da Nações Unidas no Sudão do Sul, Unmiss, condenou, esta segunda-feira, a série de ataques ocorrida no condado de Twic East, no estado oriental de Jonglei.

A operação de paz enviou um helicóptero do Serviço Aéreo Humanitário da ONU, Unhas, para evacuar civis na área, após os confrontos deste domingo.

Mortos e Feridos

Em nota, a missão refere que os combates resultaram “num número elevado de mortos e de feridos.” Entre os quatro locais atacados estão dois acampamentos de gado.

A área é alvo de incursões de milícias chefiadas por David Yau Yau, que combatem o exército. O país declarou-se independente do Sudão em 2011, após cerca de duas décadas de guerra civil.

Responsáveis

Após endereçar condolências às famílias das vítimas, a Unmiss disse ter lançado uma operação de reconhecimento aéreo no domingo, para determinar a escala dos ataques e verificar o movimento dos responsáveis.

Uma equipa de investigadores das áreas policial, dos direitos humanos, dos assuntos civis e do exército, seguiu para o local, para verificar a identidade dos agressores e determinar os números exatos de baixas.

Feridos Evacuados

Logo a seguir aos ataques, o Unhas destacou agentes de saúde que  evacuaram 31 civis gravemente feridos.

A protecção das comunidades vulneráveis e o julgamento dos responsáveis são os objetivos do trabalho encetado pela missão, com as autoridades sul-sudanesas e as forças de segurança.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud