No Rio, relator diz que espionar a imprensa põe em risco a democracia
BR

14 outubro 2013

Frank La Rue participa de Conferência Global sobre Jornalismo Investigativo; relator da ONU sobre liberdade de expressão fala sobre a importância de preservar profissionalismo e ética.

Damaris Giuliana, do Rio de Janeiro para a Rádio ONU.* 

O relator especial das Nações Unidas sobre liberdade de expressão defendeu, no Rio de Janeiro, a necessidade de denúncias públicas contra países que espionam a imprensa.

Frank La Rue participou, no sábado, da abertura da 8ª Conferência Global de Jornalismo Investigativo, evento que acontece pela primeira vez no Hemisfério Sul e conta com a participação de 1,2 mil profissionais de 83 países.

Cuidados

Segundo o relator da ONU, os jornalistas precisam ser muito cuidadosos ao manusear informações e ao identificar suas fontes. La Rue defende ser importante ter arquivos próprios e usar criptografica na comunicação eletrônica.

Para ele, atos de espionagem praticados por diversos países para controlar o trabalho da impresa colocam em risco a democracia. La Rue afirma que essas ações precisam ser denunciadas.

Ética

O relator diz ser importante existir segurança e privacidade e ao mesmo tempo, proteger a liberdade de expressão. Ele também avalia que o desafio na América Latina é a prevalência da visão comercial nos veículos de mídia.

Para La Rue, é importante separar as funções de gerente e diretor de redação, porque é necessário “preservar a vocação de informar, a ética e o profissionalismo.”

Conexão

A diretora da Divisão de Comunicação Estratégica da ONU também participa da conferência. Deborah Seward afirmou que os jornalistas precisam conhecer as leis e atuar de forma integrada. 

Segundo ela, a meta da ONU é estar conectada com os jornalistas e garantir que os profissionais conheçam todos os recursos que a organização disponibiliza, em especial a defesa das Nações Unidas pela liberdade de expressão.

Seward destacou o Plano de Ação da ONU para a Segurança de Jornalistas e a Questão da Impunidade, aprovado em abril de 2012, que serve como base para governos estabelecerem medidas efetivas de combate à violência contra a imprensa.

*Apresentação: Leda Letra, com reportagem do Unic Rio.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud