Secretário-Geral lamenta mais um naufrágio de barco na costa da Itália
BR

12 outubro 2013

Ban Ki-moon pediu ação da comunidade internacional para evitar tragédias desse tipo; acidente aconteceu poucos dias depois de um outro barco ter naufragado perto de Lampedusa deixando mais de 300 mortos.

Edgard Júnior, da Rádio ONU em Nova York.

O Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon, lamentou, este sábado, as mortes no naufrágio de outro barco que transportava migrantes perto do litoral da Itália.

Ban afirmou que o acidente, nesta sexta-feira, ocorreu poucos dias depois da tragédia com um barco perto da ilha de Lampedusa, que deixou mais de 300 mortos.

Ação Conjunta

O chefe da ONU pediu ação conjunta da comunidade internacional para evitar esse tipo de tragédia.

Segundo ele, são necessárias medidas para atacar as raízes dos problemas e as regiões onde a vulnerabilidade e os direitos humanos dos migrantes representam o ponto central de uma resposta mundial.

Cruz Vermelha

A Cruz Vermelha Internacional informou que um barco levando aproximadamente 250 pessoas naufragou, nesta sexta-feira, na costa da Sicília, 120 quilômetros da ilha de Lampedusa.

Os primeiros relatos indicam que pelos menos 27 pessoas morreram e 221 foram resgatadas. O presidente da Cruz Vermelha italiana, Francesco Rocca, pediu aos governos que garantam imediatamente a segurança e a proteção dos que viajam pelo mar para a Europa.

Segundo Rocca, muitas dessas pessoas estão fugindo de regiões em conflito, como é o caso da Somália.

A Cruz Vermelha e o Crescente Vermelho pediram aos países que assegurem a salvaguarda adequada para proteger a dignidade de todos os migrantes.

As duas organizações querem também que os governos concedam a essas pessoas proteção e acesso a serviços humanitários urgentes, como de cuidados de saúde, abrigo ou simplesmente fazendo contato com suas famílias.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud