ONU conta com Portugal para seguir apoiando Guiné-Bissau e Timor-Leste
BR

29 setembro 2013

Chanceler português foi recebido pelo Secretário-Geral, Ban Ki-moon, neste sábado em Nova York.

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.

As Nações Unidas expressaram neste sábado sua esperança de que Portugal continue a oferecer seu apoio duradouro à Guiné-Bissau e ao Timor-Leste.

A declaração foi feita pelo Secretário-Geral Ban Ki-moon durante um encontro com o ministro dos Negócios Estrangeiros de Portugal, Rui Machete.

Situação Política

O chanceler português discursou neste sábado, na Assembleia Geral da ONU, onde comentou a situação política na Guiné-Bissau, que sofreu um golpe de Estado em 12 de abril. Machete explicou o que seu país tem feito para ajudar a resolver o impasse político na nação africana de língua portuguesa.

“Portugal prossegue bilateralmente e enquanto membro da União Europeia, e da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa e das Nações Unidas, e em coordenação estreita com a União Africana e a Cedeao esforços para ajudar o povo guineense a ultrapassar a atual crise. (...) O retorno à ordem constitucional e a consequente normalização das relações da Guiné-Bissau com a comunidade internacional impõem a realização de eleições presidenciais e legislativas nos termos do compromissos assumido pelas atuais autoridades guineenses e conforme foi reiterado pelo Conselho de Segurança no seu comunicado de 11 de setembro.”

No encontro com Ban Ki-moon, o chanceler de Portugal também discutiu a necessidade de restauração da ordem constitucional na Guiné-Bissau e os desafios enfrentados na região do Sahel. Os dois líderes falaram sobre a Síria e elogiaram a resolução 2118, adotada pelo Conselho de Segurança na sexta-feira, e que condenou o uso de armas químicas no país.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud