OMS apoia combate a cólera em Angola

27 setembro 2013

Agência garante colheita de amostras e identificação dos casos para evitar aumento de óbitos. 

Cláudia Longa, da Rádio ONU em Luanda.

A Organização Mundial da Saúde, OMS, em Angola está a apoiar o governo no sistema de vigilância de várias endemias com realce para a cólera.

O representante da agência em Angola, Hernando Agudelo afirma que o objetivo é identificar os casos com maior celeridade para evitar um número elevado de mortes.

Morte Rápida

Como referiu, o apoio está a ser dado ao governo no sistema de vigilância de várias endemias e, na verdade, para a maioria das doenças que estão a afetar o país e a cólera é uma das enfermidades do tipo severo. Como apontou, a doença deve ser controlada além de ser contida “porque é uma das principais causas de morte rápida. E é necessário ter isto em atenção.”

O representante disse ainda que o governo criou uma estrutura de vigilância a todos os níveis, além de haver uma equipa governamental que está a cuidar de todo caso suspeito de cólera e outras doenças mas com ênfase para a cólera.

Conforme destacou, a OMS está a apoiar e a ajudar, além de assegurar que as amostras sejam “colhidas com celeridade e identificar os casos para evitar um número elevado de mortes.”

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud