Missão que investiga uso de armas químicas retorna à Síria
BR

25 setembro 2013

Equipe chegou nesta quarta-feira ao país para completar investigação sobre alegações pendentes do uso de agentes químicos contra os civis; na semana passada, foi confirmada a utilização do gás sarin no ataque de 21 agosto.

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York. 

A missão das Nações Unidas que investiga alegações do uso de armas químicas na Síria retornou ao país nesta quarta-feira. A informação foi confirmada pelo porta-voz do Secretário-Geral, Martin Nesirky.

Segudo Nesirky, a equipe está na Síria para completar as investigações pendentes sobre todas as alegações do uso de agentes químicos, incluindo um incidente ocorrido em 19 de março e outros dois já identificados pela missão.

Amostras

O grupo, liderado por Ake Sellström, também deve discutir com autoridades sírias alegações do governo sobre o uso de armas químicas nos dias 22, 24 e 25 de agosto.

O porta-voz destacou que a missão só pode finalizar seu trabalho quando puder determinar as condições dos locais onde teria havido os ataques. Nesirky lembrou que pela passagem do tempo, a quantidade de amostras pode ser limitada.

A equipe tem o objetivo de coletar evidências, baseadas em fontes múltiplas, para definir se houve ou não o uso de agentes químicos.

Na semana passada, a missão confirmou que o gás sarin foi usado durante o ataque contra civis no dia 21 de agosto, nos arredores da capital síria Damasco.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud