Cabo Verde quer acompanhamento de graduados a países de renda média

25 setembro 2013

Chefe da diplomacia justifica proposta com necessidade de evitar que ganhos económicos sejam irreversíveis; o país ascendeu ao estatuto em 2007.

Edgard Júnior, da Rádio ONU em Nova Iorque.*   

Cabo Verde defende que haja um acompanhamento internacional para garantir que os progressos de países que graduaram para economias de rendimento médio sejam irreversíveis.

As declarações foram feitas, esta quarta-feira, à Rádio ONU pelo ministro das Relações Exteriores, Jorge Borges, à margem da Assembleia Geral das Nações Unidas. O país integra o grupo que detém o estatuto desde 2007.

Pós-Graduação

De acordo com o chefe da diplomacia cabo-verdiana, várias nações africanas também partilham o desafio de gerir o período pós-graduação, após registo de progressos.

“A comunidade internacional não tem ainda um instrumento de acompanhar os países nesse nível de desenvolvimento. Não somos só nós há outros países africanos também na mesma situação. Falo do caso das Seicheles, Botswana e também as Ilhas Maurícias. Sentimos que depois desse salto precisamos de um acompanhamento para garantir a irreversibilidade do processo e ser um exemplo para mostrar que em países é possível também fazermos esse desenvolvimento nos outros”, explicou.

Complexidade guineense

A Guiné-Bissau também foi mencionada pelo representante, que revelou que acompanha de perto a transição política no país. Conforme apontou, o momento é de complexidade mas “todos têm o interesse de ver o país de volta ao caminho democrático e do desenvolvimento.”

Cabo Verde discute o tema numa reunião ministerial anual da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa, Cplp, a decorrer em Nova iorque.

O governante manifestou também o interesse da busca de apoios para lidar com o combate às mudanças climáticas. O país insular considera muito importante ter em o desenvolvimento em mente, aliado ao meio ambiente.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud