Agência das Nações Unidas lança iniciativa de combate à malária

24 setembro 2013

Pnud pede maior coordenação entre as áreas que controlam a doença; 43 países registaram uma diminuição de 50% dos casos de malária, nos últimos anos.

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova Iorque.* 

Às margens dos debates de alto nível da 68ª Assembleia Geral, o Programa da ONU para o Desenvolvimento, Pnud, lança nesta terça-feira uma iniciativa de combate à malária.

A “Rede de Ação Multisetorial para a Malária” procura uma maior coordenação entre diferentes setores para o controlo da doença, que mata 660 mil pessoas por ano, a maioria na África Subsaariana. 

Parcerias

Segundo o Pnud, a meta é identificar ações entre os determinantes sociais e ambientais que causam a malária. A agência ressalta que as estratégias atuais devem ser complementadas com mais parcerias, para que seja acelerado o controlo da doença.

De acordo com o Pnud, a malária está associada à falta de desenvolvimento sócio-económico, pobreza, marginalização e exploração.

Roteiro

A rede de ação estabelece um roteiro para uma abordagem mais integrada na luta contra a doença, para que seja alcançada a meta seis dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio: deter a incidência da malária até o final de 2015.

Segundo o Pnud, nos últimos anos, houve uma queda de 50% dos casos de malária em 43 países, devido a parcerias e coordenação entre governos e entidades de saúde.

*Apresentação: Denise Costa.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud