Acnur preocupado com violência sectária no Iraque
BR

24 setembro 2013

Alto comissariado teme que recentes ataques gerem uma nova onda de deslocados internos no país; órgão da ONU pediu que governo iraquiano investigue ação contra acampamento de refugiados Ashraf que deixou, pelo menos, 52 mortos no início do mês.

Edgard Júnior, da Rádio ONU em Nova York.

O Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados está preocupado com a recente violência sectária no Iraque que ameaça gerar uma nova onda de deslocados internos no país.

Segundo o Acnur, desde o início do ano, ataques a bomba e as crescentes tensões sectárias causaram a fuga de 5 mil iraquianos, principalmente de Bagdá, a capital. Os deslocados seguiram para as regiões de Anbar e Salah Al Din.

Ashraf

O porta-voz do Escritório de Direitos Humanos da ONU, Rupert Colville, disse que o órgão condenou em 3 de setembro o ataque contra o acampamento de refugiados de Ashraf.

Pelo menos 52 pessoas morreram na ação. A ONU pediu ao governo iraquiano que abrisse uma investigação imediata para estabelecer os fatos e as circunstâncias da ação.

Colville reiterou, esta terça-feira, o apelo para que o governo iraquiano faça o máximo para identificar os responsáveis pelo ataque.

Ele disse ainda que o Escritório da ONU está preocupado com as alegações sobre o sequestro de sete pessoas do acampamento Ashraf, seis delas mulheres.

Alguns relatos afirmam que eles estão sendo mantidos em local não identificado no Iraque.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud