OIT aponta redução de um terço nos menores trabalhadores no mundo
BR

23 setembro 2013

Segundo estatística, são 168 milhões de crianças no trabalho infantil, a maioria na Ásia-Pacífico; no Brasil, aumentam os casos de menores trabalhando no setor de serviços.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova York.*

A Organização Internacional do Trabalho, OIT, afirmou, nesta segunda-feira, que a “luta contra o trabalho infantil está no caminho certo”. A agência da ONU divulgou que o total de crianças trabalhadoras diminuiu um terço desde o ano 2000.

No mundo todo, são 168 milhões de menores em situação de trabalho, ou  11% dessa população. Mas apesar do declínio ocorrido nos últimos 12 anos, a OIT acredita não ser suficiente para eliminar as piores formas de trabalho infantil até 2016.

Perigos

A redução do trabalho infantil foi mais acentuada entre as meninas, com queda de 40% do total.  Entre os meninos, 25% a menos estão trabalhando desde 2000. Mas a OIT destaca que os números podem estar subestimados, já que não foram contabilizados o total de menores no trabalho doméstico. 

A agência da ONU diz que mais da metade das crianças, ou 85 milhões, executam trabalhos perigosos, que colocam em risco a saúde, a segurança e o desenvolvimento moral.

Agricultura

Na Ásia-Pacífico, 78 milhões de crianças trabalham, sendo a região com o maior número de casos. Mas em termos de proporção da população, a África Subsaariana concentra a maior incidência, com 21% dos menores trabalhando.

O relatório “Marcando Progressos Contra o Trabalho Infantil” não traz dados específicos por país, mas o Brasil é citado pelo aumento do trabalho infantil fora do setor agrícola, como na área de serviços.

Na América Latina, mais de 12,5 milhões de menores entre os cinco e os 17 anos de idade estão trabalhando.

*Apresentação: Leda Letra.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud