Freira congolesa ganha Prêmio Nansen 2013 por trabalho com refugiados
BR

17 setembro 2013

Irmã Angelique Namaika ajuda milhares de mulheres vítimas de violência sexual e de gênero praticada por rebeldes e outros grupo na República Democrática do Congo; escritor Paulo Coelho fará discurso na cerimônia de entrega da distinção.

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.*

O Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados, Acnur, anunciou como vencedora do Prêmio Nansen 2013, a freira Angelique Namaika da República Democrática do Congo.

O prêmio é um reconhecimento do trabalho da freira com vítimas de violência sexual e de gênero, praticada por integrantes do Exército de Resistência do Senhor (LRA) e outros grupos rebeldes.

Violações

A distinção, criada em 1954, homenageia indivíduos pela sua dedicação e assistência aos refugiados. O Prêmio Nansen tem o apoio dos governos da Suíça e da Noruega além da Fundação Ikea, e dá ao ganhador a quantia de US$ 100 mil equivalentes a mais de R$ 220 mil.

Líder do Centro para Reintegração e Desenvolvimento, Angélique Namaika ajudou a transformar a vida de mais de duas mil mulheres e meninas forçadas a deixar suas casas por causa da violência dos rebeldes do LRA.

Muitas delas foram vítimas de sequestro, trabalho forçado, espancamento, assassinato, estupro e outras violações de direitos humanos.

Paulo Coelho

A freira congolesa trabalha na recuperação dos traumas das vítimas e da inserção delas na sociedade.

Uma das ações é a de geração de renda ou a abertura de um pequeno negócio para melhorar também a autoestima das mulheres agredidas. A irmã Angelique também investe na

Irmã Angelique Namaika. Foto: Acnur/B. Sokol

educação das mulheres facilitanto o retorno aos estudos.

Segundo o Acnur, 320 mil congoleses foram forçados a deixar suas casas somente na província Orientale. A própria freira agraciada com o Prêmio Nansen 2013 foi obrigada, em 2009, a fugir de seu lar devido à violência dos rebeldes.

A cerimônia de entrega do Prêmio será no próximo dia 30, em Genebra.

De acordo com o Acnur, o escritor Paulo Coelho fará um discurso no evento.

Logo depois, a freira Angelique será recebida no Vaticano pelo papa Francisco, em audiência marcada para 2 de outubro.

*Com informações do Acnur, Brasil.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud