Freira congolesa ganha Prêmio Nansen 2013 por trabalho com refugiados BR

Freira congolesa ganha Prêmio Nansen 2013 por trabalho com refugiados

Irmã Angelique Namaika ajuda milhares de mulheres vítimas de violência sexual e de gênero praticada por rebeldes e outros grupo na República Democrática do Congo; escritor Paulo Coelho fará discurso na cerimônia de entrega da distinção.

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.*

O Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados, Acnur, anunciou como vencedora do Prêmio Nansen 2013, a freira Angelique Namaika da República Democrática do Congo.

O prêmio é um reconhecimento do trabalho da freira com vítimas de violência sexual e de gênero, praticada por integrantes do Exército de Resistência do Senhor (LRA) e outros grupos rebeldes.

Violações

A distinção, criada em 1954, homenageia indivíduos pela sua dedicação e assistência aos refugiados. O Prêmio Nansen tem o apoio dos governos da Suíça e da Noruega além da Fundação Ikea, e dá ao ganhador a quantia de US$ 100 mil equivalentes a mais de R$ 220 mil.

Líder do Centro para Reintegração e Desenvolvimento, Angélique Namaika ajudou a transformar a vida de mais de duas mil mulheres e meninas forçadas a deixar suas casas por causa da violência dos rebeldes do LRA.

Muitas delas foram vítimas de sequestro, trabalho forçado, espancamento, assassinato, estupro e outras violações de direitos humanos.

Paulo Coelho

A freira congolesa trabalha na recuperação dos traumas das vítimas e da inserção delas na sociedade.

Uma das ações é a de geração de renda ou a abertura de um pequeno negócio para melhorar também a autoestima das mulheres agredidas. A irmã Angelique também investe na

Irmã Angelique Namaika. Foto: Acnur/B. Sokol educação das mulheres facilitanto o retorno aos estudos.

Segundo o Acnur, 320 mil congoleses foram forçados a deixar suas casas somente na província Orientale. A própria freira agraciada com o Prêmio Nansen 2013 foi obrigada, em 2009, a fugir de seu lar devido à violência dos rebeldes.

A cerimônia de entrega do Prêmio será no próximo dia 30, em Genebra.

De acordo com o Acnur, o escritor Paulo Coelho fará um discurso no evento.

Logo depois, a freira Angelique será recebida no Vaticano pelo papa Francisco, em audiência marcada para 2 de outubro.

*Com informações do Acnur, Brasil.