Ban pediu aos líderes mundiais que escutem e respeitem a voz do povo BR

Ban pediu aos líderes mundiais que escutem e respeitem a voz do povo

Secretário-Geral fez a declaração para marcar o Dia Internacional da Democracia, este domingo, 15 de setembro.

Edgard Júnior, da Rádio ONU em Nova York.

O Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon, pediu aos líderes mundiais que escutem, respeitem e respondam apropriadamente a voz do povo, expressada diretamente ou através dos congressistas eleitos.

O chefe das Nações Unidas pediu também aos cidadãos do mundo que pensem sobre como eles poderão usar a voz não só para controlar o próprio destino, mas para traduzir seus desejos e de outros num futuro melhor para todos.

Transição Volátil

A declaração de Ban foi feita para comemorar o Dia Internacional da Democracia, este domingo, 15 de setembro. O tema é “Fortalecendo as Vozes para a Democracia”.

Ele afirmou que o dia, este ano, acontece em meio a transições políticas voláteis em vários países, com uma prolongada crise econômica, e drásticas mudanças sociais e demográficas.

Apatia

Para Ban, a apatia se tornou a pior inimiga da democracia em um número crescente de sociedades. Segundo ele, o antídoto contra isso é a participação inclusiva do povo, que ajuda comunidades a desenvolverem formas funcionais para governos, para corporações e para a sociedade civil.

A ideia é ilustrar a importância da opinião das pessoas nos debates do mundo atual, incluindo questões sobre desenvolvimento, meio ambiente e tecnologia.

Segundo a ONU, no coração da democracia está a capacidade do povo de levantar a voz e decidir a forma como ele quer ser governado.

Valor

As Nações Unidas lembram que a democracia é um valor universal baseado na livre expressão da vontade do povo para determinar seus próprios sistemas político, econômico, social e cultural. Assim como, a plena participação das pessoas em todos os aspectos de suas vidas.

A União Interparlamentária está promovendo o Dia Internacional da Democracia em eventos espalhados por 162 países.

A União é uma organização internacional dos parlamentos dos Estados soberanos, cujo objetivo é mediar os contatos multilaterais dos parlamentares.