Secretário-Geral saúda acordo entre Estados Unidos e Rússia sobre Síria
BR

14 setembro 2013

Ban Ki-moon prometeu apoio da ONU ao processo para salvaguardar e destruir as armas químicas da Síria; ele anunciou que adesão da Síria ao tratado que proíbe esse tipo de armamento será oficializada em outubro.

Edgard Júnior, da Rádio ONU em Nova York.

O Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon saudou, este sábado, o acordo fechado entre os Estados Unidos e a Rússia para salvaguardar e destruir os arsenais de armas químicas da Síria.

Em comunicado, Ban prometeu apoio da ONU na implementação das determinações do documento e espera receber mais detalhes do acordo.

Resultado

O resultado foi anunciado pelo secretário de defesa americano, John Kerry e pelo ministro das Relações Exteriores russo, Sergey Lavrov, em Genebra, Suíça, depois de três dias de negociações.

O Secretário-Geral expressou grande esperança de que o acordo, em primeiro lugar, previna o uso futuro de armas químicas na Síria e, em segundo, ajude a criar o caminho para uma solução política que acabe com o sofrimento do povo sírio.

Controle Internacional

Segundo as agências de notícias internacionais, o acordo determina que a Síria terá prazo de uma semana para submeter uma lista completa dos depósitos de armas químicas.

Além disso, o governo sírio deve conceder autorização imediata e total aos inspetores de armas. O material deve ser colocado sob o controle internacional e destruído rapidamente.

A ONU ficará encarregada de fornecer apoio logístico e o processo será aplicado com base no capítulo sete da Carta das Nações Unidas, que entre as opções, permite o uso de força militar.

Ainda segundo a imprensa, as inspeções devem terminar até novembro e, em seguida terá início a destruição das armas químicas. O processo deve acabar no primeiro semestre de 2014.

Tratado

Ban Ki-moon anunciou ainda neste sábado, que a adesão formal da Síria ao Tratado que Proíbe o Uso de Armas Químicas será efetivada em 14 de outubro.

Em nota divulgada pelo porta-voz, o Secretário-Geral informou que recebeu o documento oficial de adesão ao tratado enviado pelo governo sírio.

Segundo Ban, qualquer país pode aderir à Convenção a qualquer momento. Segundo ele, o tratado entrará em vigor no trigésimo dia depois do recebimento do documento.

O chefe da ONU saudou a adesão da Síria ao Tratado.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud