ONU diz que número de migrantes mundiais atingiu 232 milhões BR

ONU diz que número de migrantes mundiais atingiu 232 milhões

Relatório das Nações Unidas mostrou que Estados Unidos continuam sendo o principal país de destino; migrantes representam 3,2% da população do planeta.

Edgard Júnior, da Rádio ONU em Nova York.

Relatório da ONU divulgado nesta quarta-feira mostrou que o número de migrantes chegou a 232 milhões. Isso representa 3,2% da população mundial.

Segundo o documento, a quantidade de migrantes internacionais vem aumentando nas últimas duas décadas. Eles eram 175 milhões em 2000, e 154 milhões, em 1990.

Destino

O principal ponto de destino continua sendo os Estados Unidos. Em números absolutos, o país recebeu quase 23 milhões de pessoas nos últimos 23 anos, média aproximada de 1 milhão por ano.

Em seguida ficaram os Estados Árabes Unidos e a Espanha.

Somente neste ano, o relatório da ONU mostrou que metade dos migrantes mundiais vive em apenas 10 países. Em primeiro lugar, mais uma vez, estão os Estados Unidos, seguidos da Rússia, Alemanha e Arábia Saudita.

Diálogo

Os dados foram divulgados antes do Diálogo de Alto Nível sobre Migração Internacional e Desenvolvimento, que será realizado em outubro, na sede das Nações Unidas, em Nova York.

O objetivo do encontro é identificar medidas concretas para solidificar a coerência e a cooperação em todos os níveis sobre o assunto.

Regiões

Segundo a ONU, a região norte, dos países desenvolvidos, abriga a maioria dos migrantes, 136 milhões, comparado com o sul, das nações em desenvolvimento, com 96 milhões.

O relatório mostra ainda que a maior parte dos migrantes internacionais está na idade considerada de trabalho, entre 20 e 64 anos. As mulheres correspondem a 48% de todos os migrantes.

Além disso, a América Latina e a Ásia, são as duas regiões com o maior grupo de diásporas espalhadas pelo mundo. Só na América do Norte vivem 26 milhões de latino-americanos e 16 milhões de asiáticos.