OMS marca Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio neste 10 de setembro
BR

10 setembro 2013

Especialista diz à Rádio ONU que, na maioria dos casos, problema é causado por distúrbios mentais; José Bertolote aconselha familiares, amigos e conhecidos a demonstrarem mais solidariedade para ajudar a prevenir as mortes.

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.

As Nações Unidas estão apoiando neste 10 de setembro as comemorações do Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio. Todos os anos, um milhão de pessoas se matam no mundo. O número corresponde a uma morte a cada 40 segundos.

Os eventos têm o apoio da Organização Mundial da Saúde, OMS, e da Associação Internacional para Prevenção ao Sucídio, Iasp (na sigla em inglês.)

Grande Barreira

O tema deste ano é “Estigma: uma grande barreira para a prevenção ao suicídio.”

De acordo com a OMS, este é um grande problema de saúde em países de rendas baixa e alta principalmente entre os jovens.

O ex-especialista da Organização Mundial da Saúde, José Bertolote, falou à Rádio ONU, de São Paulo, que todos podem fazer mais para ajudar a prevenir as mortes.

Homicídios e Guerra

“Eu diria um poucinho mais de solidariedade humana. Perceber o sofrimento do outro e ter a coragem de se aproximar do outro. Muitas vezes as pessoas pensam: o que é que eu vou fazer? Eu não sou especialista, não sei o que fazer. Eu não vou fazer nada. Isso não é a melhor conduta. Eu posso não saber a solução, mas se eu me aproximo de alguém, identifico um problema, eu posso ajudar a ir procurar quem entende mais do que eu, e pode ajudar essa pessoa.”

A OMS informou que o número de casos de suicídio ultrapassa o de mortes por homicídio e guerras combinados. A agência da ONU lembra que uma grande parte das pessoas que se matam sofrem de problemas mentais. E muitas pessoas que morrem por suicídio jamais contatam os serviços de saúde à procura de ajuda. 

O psiquiatra José Bertolote disse ainda que para acabar com o estigma e ajudar a evitar mortes por suicídio é preciso falar sobre o tema, contrariando opiniões de mencionar a palavra suicídio só levaria a um aumento do número de casos.

Volta de Bicicleta

Para a Associação Internacional para Prevenção ao Sucídio o preconceito com pessoas que sofrem de problemas mentais ou têm pensamentos suicidas só piora a situação.

De acordo com a associação, um outro problema é a criminalização do comportamento suicida, que inibe muitas pessoas a procurarem ajuda.

Para marcar o Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio, nesta terça-feira, estão sendo realizadas várias ações em todos os continentes incluindo uma “volta de bicicleta” pelo globo para aumentar a conscientização para a prevenção.