Fortes chuvas e enchentes afetam milhares de pessoas no Sudão

27 agosto 2013

Governo calcula que 530 mil sudaneses tenham sido atingidos desde o início de agosto; Cartum, a capital, foi a região mais danificada; Ocha e OMS estão a ajudar nas operações humanitárias e de saúde.

Edgard Júnior, da Rádio ONU em Nova Iorque.*

As fortes chuvas e enchentes no Sudão afetaram aproximadamente 530 mil pessoas por todo o país. Pelo menos, 74 mil casas foram danificadas ou destruídas por causa das águas.

O governo sudanês refere que, Cartum, a capital, foi a região mais atingida pelas tempestades e as cheias que começaram no início de agosto. Até agora, 180 mil pessoas estão a sofrer de alguma forma.

Epidemia

O Ministério da Saúde do Sudão e a Organização Mundial da Saúde acompanham a situação da água estagnada em diversas regiões para evitar o aparecimento de alguma epidemia.

O Escritório das Nações Unidas de Assistência Humanitária, Ocha, trabalha com outras agências humanitárias para fornecer água e alimentos. Eles ajudam ainda nos serviços de saneamento básico e de saúde.

Operações

A ONG “Médicos Sem Fronteiras” atende 110 mil pessoas por dia no país.

O governo sudanês coordena as operações e a resposta geral de emergência.

A Federação Internacional da Cruz Vermelha e as Sociedades do Crescente Vermelho fizeram um apelo de US$ 990 mil para assistir a 35 mil pessoas. 

*Apresentação: Denise Costa.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud