Líbano: condenadas explosões que mataram mais de 40 em Trípoli

23 agosto 2013

Secretário-Geral pede contenção, união e apoio às autoridades libanesas; agências noticiosas informaram que intervalo entre os ataques às duas mesquitas foi de cinco minutos; Conselho de Segurança condenou os atentados.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

As Nações Unidas condenaram os atentados a bomba que mataram mais de 40 pessoas e feriram pelo menos 400 na cidade libanesa de Trípoli.

Em nota, o Secretário-Geral, Ban Ki-moon, condena veementemente as explosões ocorridas logo após as orações da sexta-feira, no exterior de duas mesquitas da cidade no norte do país.

Guerra Civil

O  ataque é tido como o mais mortífero desde o fim da guerra civil libanesa, em 1990. Os relatos indicam que o primeiro alvo das explosões foi a mesquita al-Taqwa, tendo a segunda ocorrido cinco minutos depois, na mesquita al-Salam.

Ban endereçou condolências às famílias dos mortos e ao Governo do Líbano, tendo manifestado solidariedade para com os feridos.

Prevenção

O apelo do Secretário-Geral é que os libaneses exerçam a contenção, permaneçam unidos e apoiem as instituições Estado na prevenção da recorrência de ações similares.

De forma particular, pediu que seja dada ajuda às forças de segurança na manutenção da calma e da ordem, tanto na cidade afetada como no país.

O chefe da ONU disse esperar que os responsáveis pelos atos de violência sejam levados à justiça o mais rápido possível, tendo reiterado a determinação internacional de apoiar a segurança e a estabilidade no Líbano.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud