ONU saúda “ganhos significativos” alcançados na água e saneamento

14 agosto 2013

Desempenho de Angola, Moçambique e Timor-Leste foi mencionado no relatório da parceria global que visa melhorar a eficácia da ajuda através de esforços concertados.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

As Nações Unidas saudaram o que chamam “passos encorajadores” referidos na “Atualização dos Progressos da Parceria Saneamento e Água para Todos 2013”, divulgada esta quarta-feira.

O vice-secretário-geral, Jam Eliasson disse que a vontade política e ação concreta levaram a ganhos significativos na maioria dos compromissos da iniciativa com a sigla em inglês, SWA.

Doadores

A parceria global envolve países em desenvolvimento, doadores, agências

multilaterais, sociedade civil e outros intervenientes dos setores. O objetivo é melhorar a eficácia da ajuda através de esforços concertados.

O documento refere que até meados do ano os países atingiram 60% dos compromissos, enquanto os doadores tiveram um desempenho de quase 80% nos setores. No entanto, até abril de 2014 devem ser alcançados apenas 44% dos compromissos dos países e 42% dos doadores.

Moçambique está entre os nove países que registaram um acréscimo nos  orçamentos para água e saneamento ao aumentar cinco vezes. A nível global, mudanças estruturais como a criação de linhas orçamentais específicas estariam a registar um progresso lento.

Angola e Timor-Leste

Angola consta entre as 15 nações em desenvolvimento com progresso positivo no combate ao fecalismo a céu aberto através de abordagens baseadas na comunidade. Quatro doadores informaram um bom andamento dos compromissos para aumentar o financiamento ou priorizar o saneamento nos seus programas.

Já Timor-Leste é mencionado pela parceria por ter alcançado bons progressos na monitorização e no planeamento dos setores, além de ter envolvido doadores na revisão da situação do país do sudeste asiático.

Conquistas

Em nota, Eliasson disse estar especialmente encorajado com o aumento orçamentos, o fortalecimento do planeamento e redução do número de pessoas que defecam ao ar livre nos países. 

As autoridades e os responsáveis pelas conquistas consideradas fundamentais foram congratulados pelo desempenho com vista à realização das metas de acesso universal à água e ao saneamento.

Financiamento

Para a ONU, o desafio é manter o ritmo e eliminar barreiras para que sejam cumpridos os restantes compromissos. Os parceiros de desenvolvimento foram encorajados a apoiar esforços que incluem o reforço dos sistemas de financiamento, a realização de reformas institucionais e cobrir as lacunas de recursos humanos.

Em abril de 2014, a parceria SWA realiza a sua terceira reunião de alto nível, para a qual as Nações Unidas recomendam um  diálogo produtivo para definir um rumo para universalizar o acesso à água e ao saneamento.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud