ONU condena atentados no Iraque
BR

11 agosto 2013

Enviado especial das Nações Unidas disse que os ataques refletem o caráter desumano dos extremistas; agências de notícias informaram que pelo menos 60 pessoas morreram.

Edgard Júnior, da Rádio ONU em Nova York.

O vice-enviado especial da ONU para o Iraque, Gyorgy Busztin, condenou os ataques à bomba em Bagdá, que aconteceram nesta semana no fim do Ramadã, mês considerado sagrado pelos muçulmanos.

Segundo as agências de notícias, no total pelo menos, 60 pessoas morreram. Mais de 200 ficaram feridas na explosão de um carro-bomba em Bagdá. Os ataques tiveram como alvos shopping centers e parques da capital iraquiana localizados principalmente em bairros xiitas.

Condolências

Busztin enviou condolências às famílias das vítimas e desejou uma pronta recuperação dos feridos. Ele disse que “a carnificina reflete o caráter desumano dos extremistas”.

O representante da ONU apelou “a todos os iraquianos de bem que se unam para pôr um fim à violência que ameaça levar o país a um conflito sectário.

Recentemente, o Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon, alertou sobre a deterioração da segurança no Iraque, onde os ataques estão se tornando muito comuns.

Ban pediu aos líderes iraquianos que adotem medidas urgentes para controlar a violência e levar os responsáveis à justiça.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud