Banco Mundial financia barragem para três países dos Grandes Lagos

9 agosto 2013

Projeto regional nas Cataratas de Rusumo deve servir a Tanzânia, o  Burundi e o Ruanda; montante é parte da promessa da parceria anunciada pelo órgão com as Nações Unidas.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.*

O Banco Mundial aprovou a concessão de US$ 340 milhões para o projeto de construção de uma barragem hidroelétrica de 80 megawatts, para fornecer energia elétrica ao Burundi, ao Ruanda e à Tanzânia.

Estima-se que 4% da população do Burundi tem acesso à energia elétrica, enquanto a popupulação com acesso à electricidade no Ruanda e na Tanzânia ronda os 13% e os 15% respetivamente.

Iniciativa Regional

Com o projeto da Barragem das Cataratas de Rusumo prevê-se que, nos três países, sejam gerados postos de emprego nas áreas de construção e nas atividades de instalação associadas ao empreendimento.

O Banco Mundial disse tratar-se da primeira operação no âmbito da Iniciativa Regional para os Grandes Lagos, anunciada na visita feita à região, em maio, pelo Secretário-Geral da ONU e o presidente do órgão.

Desenvolvimento 

Na ocasião, Ban Ki-moon e Jim Yong Kim anunciaram a parceria que envolve a concessão de US$ 1 mil milhão de empréstimo sem juros para os países da região. O objetivo é impulsionar o desenvolvimento económico e melhorar as condições das populações afetadas pelos conflitos.

Prevê-se que 62 milhões de pessoas dos três países sejam beneficiadas pelo projeto da hidroelétrica orçada em US$ 468,60 milhões. O objeto é reduzir os custos da electricidade, promover as energias renováveis e estimular o desenvolvimento com a criação de postos de trabalho.

De acordo com o Banco Mundial, o outro propósito é abrir caminho para uma maior dinâmica na cooperação regional, para que seja alcançada a paz e a estabilidade entre os países do bloco.

*Apresentação: Denise Costa.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud