Nova iniciativa visa alargar participação de jovens na ONU

5 agosto 2013

Organização anuncia mecanismos de consulta nas suas equipas nacionais,  em evento organizado nas vésperas do 12 de Agosto, Dia Mundial da Juventude.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

As Nações Unidas revelaram, esta segunda-feira, a criação do seu primeiro mecanismo estruturado de envolvimento juvenil com a organização.

O Plano de Acção do Sistema da ONU para o grupo foi apresentado pelo enviado do Secretário-Geral para a Juventude, Ahmad Alhendawi, no Diálogo Interactivo Global sobre Iniciativas Jovens das Nações Unidas.

Mecanismos Consultivos

O enviado explicou que a grande notícia é que serão estabelecidos mecanismos de consulta para a juventude nas equipas das Nações Unidas, a nível dos países. Paralelamente, estarão em operação fóruns regionais e globais para jovens, a integrar o Conselho Económico e Social, Ecosoc.

De acordo com o enviado, a iniciativa representa o primeiro mecanismo estruturado de participação de jovens com a ONU, e aumenta as oportunidades de participação juvenil com a organização offline e online.

Aspirações

Ao intervir no encontro, o Secretário-Geral disse que os jovens de todo o mundo têm várias ideias e a organização pretende ouvir as suas propostas e aspirações.

Ban explicou que paralelamente à plataforma online, a ser lançada para jovens, será aberta oportunidade para abordar temas como empregos, empreendedorismo, inclusão política, envolvimento civil, educação e saúde.

Decisões

Para o seu enviado, com a nova iniciativa deve ser estimulada a participação juvenil nas decisões da comunidade internacional.

Alhendawi referiu que o Plano de Acção para a Juventude marca a primeira vez em que a organização se dedica a trabalhar conjuntamente em temas juvenis. Ele explicou que todos os atores e agências devem operar de forma harmonizada e direcionada para o grupo.

Modelo de Participação

De acordo com o enviado, o legado do evento na ONU será a partilha com jovens do modelo da sua participação na organização começando nos próprios países.

Falando em videoconferência, do Rio de Janeiro, o brasileiro Luiz Inácio perguntou ao Secretário-Geral como espera abordar a violência e o crime, tendo em conta que os jovens são as maiores vítimas.

A juntar-se aos mais de 700 jovens conectados pela plataforma a partir de países como a Bélgica, o Brasil, a Índia, o Líbano e a Nigéria, mais de 1 mil participantes tomaram parte na reunião na sede da organização.

O evento foi organizado nas vésperas do Dia Mundial da Juventude, a ser celebrado a 12 de Agosto.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud