Apuramento do uso de armas químicas envolve três locais na Síria

31 julho 2013

Após negociações entre grupo de investigadores e autoridades do país, Nações Unidas anunciam exame simultâneo; viagem para o país será feita “o mais cedo possível.”

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

A equipa que vai investigar as alegações do uso de armas químicas na Síria segue para o país “o mais cedo possível”, para analisar simultaneamente três incidentes, informaram as Nações Unidas.

Os locais a serem examinados incluem Khan al-Asal, que segundo agências de notícias esteve no centro de alegações do uso tipo de armamento num ataque que deixou 30 mortos, em março passado.

Desarmamento

A área, tida como estrategicamente importante, está situada próximo de Alepo, e os relatos das agências, indicam que tanto o governo como as forças da oposição acusavam-se mutuamente do uso de armas químicas.

Na quarta-feira da semana passada, o chefe dos investigadores e a alta representante para Assuntos de Desarmamento da ONU chegaram a Damasco para conversações com o Governo da Síria.

Cooperação

De acordo com a organização, o diálogo envolveu as modalidades de cooperação necessária para a condução adequada, segura e eficiente da investigação das denúncias.

A nota, publicada pelo porta-voz do Secretário-Geral, refere que Ban Ki-moon continua ciente de outros incidentes, e que deve continuar a “busca de esclarecimentos junto dos Estados-Membros em causa.”

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud