Pnud destaca normalidade e ausência de tensões após votação no Mali

31 julho 2013

Chefe da agência diz que pleito foi marco importante para união do país; primeira volta das presidenciais envolveu 27 candidatos, 6,8 milhões de eleitores em 21 mil mesas de voto em todo o país.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

Os malianos aguardam os resultados das eleições num clima de normalidade e sem quaisquer tensões, disse o representante residente do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento, Pnud, no Mali.

Falando à Rádio ONU, de Bamaco, Aurelien Agbenonci caracterizou o ambiente de “muita calmo”, na sequência da votação para a primeira volta das presidenciais, 28 de julho. A disputa envolveu 27 candidatos, 6,8 milhões de eleitores inscritos e 21 mil mesas de voto em todo o país.

Golpe

O responsável disse acreditar que o pleito possa voltar a unir o Mali, que nos últimos 18 meses foi palco de uma rebelião armada no norte do país, um golpe militar e da intervenção de soldados franceses.

Para Agbenonci, após o acordo de Ouagadougou, a eleição constitui um marco importante para que o país volte a unir-se, tendo destacado que não se pode concluir o trabalho das Nações Unidas com um governo de transição.

Recuperação

No princípio deste mês, a força de paz da ONU foi enviada para o Mali para abrir caminho para as eleições.

Agências noticiosas apontam a retirada das suas tropas que apoiaram a recuperação de zonas sob o controle de rebeldes, tendo prometido o apoio para a restauração do regime democrático.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud