Unicef preocupada com risco de crianças em protestos no Egito

31 julho 2013

Agência fala de impacto físico e psicológico duradoiros; imagens em circulação ilustram alegado uso de menores como testemunhas ou vítimas da violência.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

O Fundo da ONU para a Infância disse que crianças foram deliberadamente usadas ou colocadas em risco como potenciais testemunhas ou vítimas de violência nos recentes protestos no Egito.

Em nota, a representação da agência no país expressa profunda preocupação com relatos de mortes e de ferimentos de menores durante os violentos confrontos ocorridos no país durante os últimos dias.

Imagens

Agências de notícias apontam a morte de pelo menos 70 pessoas devido aos confrontos do último fim de semana no Cairo.

No pronunciamento, emitido esta terça-feira, o Fundo dá conta da existência de “imagens perturbadoras de crianças”, tiradas durante os protestos de rua.

Ao referir-se ao alegado envolvimento de menores, o Unicef adverte que tais ações podem ter um impacto físico e psicológico duradouro e devastador sobre elas.

Dano Potencial

O apelo é que todos os egípcios e os grupos políticos não explorem crianças para fins políticos, e que estas sejam protegidas de qualquer dano potencial.

De acordo com o Alto Comissariado da ONU para os Direitos Humanos, mais de 150 egípcios morreram nos protestos do mês passado, na capital e em outras cidades. A entidade pediu uma investigação “credível, independente e rápida” sobre os assassinatos no país do norte de África.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud