Agravamento dos confrontos barra acesso a mais zonas na Síria, diz PMA

30 julho 2013

Obstáculos da agência incluem aumento da violência e proliferação de pontos de verificação; confrontos teriam sitiado milhares de pessoas em Homs.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

O Programa Mundial de Alimentação, PMA, revelou, esta terça-feira, que o aumento dos confrontos entre forças do governo e da oposição na Síria está a deixar mais regiões inacessíveis.

A agência disse que o ritmo de despacho de alimentos nas grandes cidades tem sido afectado pelo aumento da violência e a proliferação de pontos de verificação em várias áreas da capital, Damasco, e de Homs. Até o fim deste mês, o PMA previa alcançar cerca de 3 milhões de pessoas.

Homs

Nesta terça-feira, agências noticiosas informaram que forças governamentais sírias teriam tomado o controlo de um bairro que estava sob domínio dos rebeldes em Homs.

A cidade, no centro do país, é considerada um dos focos do conflito de mais de dois anos, que segundo as Nações Unidas já fez cerca 100 mil mortos.

Pessoas  Retidas

O PMA disse que está extremamente preocupado com a evolução da situação em Homs, onde se acredita que milhares de pessoas estejam retidas em partes da cidade velha devido aos combates.

A agência disse estar a monitorizar os desenvolvimentos e o potencial de deslocamento da população para que tenha a capacidade de atender às necessidades imediatas e básicas.

Enquanto as áreas sitiadas da parte antiga de Homs estão fora do alcance,  decorre a distribuição mensal no resto da cidade, que tem 92% das verbas garantidas para a operação.

Operação Complexa

A agência considera a resposta de emergência à Síria uma das maiores e mais complexas do mundo.

Para apoiar 7 milhões de sírios até o final do ano, são necessários US$ 763 milhões. Os beneficiários incluem 4 milhões de pessoas no país e outras cerca de 3 milhões que se refugiaram nos países vizinhos.

De acordo com o PMA, US$ 32 milhões adicionais são aplicados, semanalmente, para atender às necessidades alimentares dos afectados pelo conflito sírio.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud