ONU: Decisão da UE quanto ao Hezbollah não afectará missão no Líbano

25 julho 2013

Grupo foi colocado na lista de grupos terroristas pelo bloco; força da Unifil integra contingentes de mais de 30 países.

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova Iorque.*

O coordenador especial da ONU para o Líbano disse que o trabalho da Força Interina das Nações Unidas no país, Unifil, não será afectado por uma decisão recente da União Europeia.

O bloco colocou o Hezbollah na lista de grupos terroristas. Derek Plumbly declarou que não cabe a ele comentar decisões da União Europeia.

Segurança

Mas ao ser questionado se a classificação irá reflectir no trabalho das tropas da Unifil, disse que as “Nações Unidas são as Nações Unidas, formadas por todos os Estados-membros”.

O representante da ONU no Líbano destacou que as tropas da Unifil são formadas por contingentes de mais de 30 países. Plumbly disse acreditar que todos no país e na região estão sendo “beneficiados pela segurança e estabilidade gerada com a presença da Unifil.”

Novo Governo

O responsável fez a declaração a jornalistas, após encontro, em Bikfaya, com o ex-presidente Amine Gemayel e líder do partido Kataeb.

Os dois discutiram a questão dos refugiados sírios e como garantir assistência aos civis e apoio necessário do governo libanês. Segundo Plumbly, eles conversaram ainda sobre a importância de se formar, com sucesso, um novo governo no país.

*Apresentação: Eleutério Guevane.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud