ONU avalia danos de cheias que desalojaram 45 mil na Coreia do Norte

25 julho 2013

Equipa foi despachada para a cidade de Anju, com 80% da área inundada; relatos da Cruz Vermelha aponta para destruição de 1 mil hectares de terra cultivada.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

As Nações Unidas anunciaram o envio de uma equipa de avaliação para áreas consideradas as mais afetadas pelas inundações na cidade norte-coreana de Anju, no sul de Pyongyang.

A Cruz Vermelha Internacional anunciou que 80% do centro urbano está inundado, após ter cedido uma encosta como resultado da inundação do rio Chongchon nas primeiras horas de segunda-feira.

Mortos

Em todo o país, cerca de 45 mil pessoas já foram desalojadas devido às chuvas sazonais das duas últimas semanas na Coreia do Norte.

Nesta quinta-feira, espera-se que haja mais dados sobre o fenómeno mas relatos divergentes situam o número de mortos em Anju entre oito e 24, além de 14 desaparecidos. 

Terra Inundada

O acesso rodoviário para a cidade é limitado, as linhas de comunicação foram interrompidas e o sistema de abastecimento foi danificado.

Uma avaliação inicial do governo aponta para grandes danos a edifícios e na infraestrutura. Cerca de 10 mil hectares de terra foram inundados e destruídos outros 1 mil hectares cultivados. As províncias de Pyongan Norte e Sul foram severamente afetadas.

Voluntários

As autoridades distribuem água limpa, comida e medicamentos enquanto voluntários apoiam com abrigo, salvamento, evacuação.

A polícia local também está envolvida no socorro dos afetados, quando as autoridades metereológicas apontam para bom tempo nos próximos dias.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud