Mali: Lançado alerta sobre situação nutricional grave em Gao

24 julho 2013

Área foi uma das mais afetadas pelo conflito entre forças governamentais e rebeldes tuaregues; admitidas mais de 108 mil crianças com menos de cinco anos em centros de reabilitação nutricional do país africano.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

A taxa de desnutrição aguda global na região maliana de Gao situa-se em 13,5 %, uma situação nutricional classificada como “grave” pelas Nações Unidas.

Nesta quarta-feira, o Fundo da ONU para a Infância, Unicef, sublinhou que grande parte das mortes ocorre entre os mais vulneráveis, particularmente em crianças com menos de cinco anos.

Rebeldes

No distrito sanitário de Bourem, a taxa ultrapassa em dois pontos percentuais o limiar de emergência de 15%, estabelecido pela Organização Mundial de Saúde, OMS.

Gao foi uma das áreas afetadas pelo conflito entre forças governamentais e rebeldes tuaregues iniciado no ano passado, no norte. Durante a crise, a área foi controlada por radicais islamitas e centenas de milhares de civis foram deslocados na crise humanitária considerada de “extrema gravidade.”

Medidas

O pico de malária durante e estação chuvosa teve um impacto sobre o estado nutricional das crianças, aliado à fraca capacidade financeira das populações devido ao conflito.

Mais de 108 mil crianças, com menos de cinco anos, foram internadas em unidades de reabilitação nutricional em todo o país.

O Fundo refere que dispõe de um quarto do financiamento de cerca de US$ 80 milhões, necessário para atender às necessidades nutricionais de todo o país.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud