Presidente moçambicano considera trágicos dados sobre cancro em África

22 julho 2013

Maputo acolhe a 7ª Conferência sobre o Cancro do Colo de Útero, da Mama e da Próstata em África, patrocinado pela OMS.

Manuel Matola, da Rádio ONU em Maputo.*

O presidente de Moçambique, Armando Guebuza, considerou “trágicos os dados sobre o cancro em África”, tendo apelado os governos e a sociedade civil do continente para trabalharem na inversão desse quadro.

A capital moçambicana, Maputo, acolhe desde segunda-feira a 7ª Conferência sobre o Cancro do Colo de Útero, da Mama e da Próstata em África, apoiada pela Organização Mundial da Saúde, OMS. O encontro reúne especialistas internacionais da área de saúde e as primeiras-damas do continente africano.

Cancro da Mama

Ao descrever  a situação da doença nos países africanos, Armando Guebuza referiu-se ao cancro da mama como o mais frequente em África e no mundo.

“No nosso continente, estima-se que, anualmente, sejam diagnosticados 92,6 mil novos casos, com 50 mil mortes. Isto significa que, em cada 100 mulheres africanas com cancro da mama, cerca de 54 morrem porque, para além de o diagnóstico ser feito já em fases avançadas da doença, os nossos sistemas nacionais de saúde têm enfrentado várias limitações que impedem que o seu diagnóstico e tratamento sejam adequados e atempados”.

Mulheres

O chefe de Estado moçambicano considerou transversais os desafios que se colocam no combate aos cancros do colo de útero e da próstata. Segundo Armando Guebuza, anualmente em Moçambique morrem 80 em cada 100 homens vítima da doença.

“Perante estes trágicos dados estatísticos, somos chamados a reafirmar o nosso empenho, determinação e capacidade de resposta célere, para prevenir e reduzir o número de casos e de mortes de mulheres e de homens no nosso continente, vítimas desta doença: o cancro”.

No encontro sobre doenças oncológicas, o presidente moçambicano foi distinguido Embaixador de Boa Vontade para a Saúde da Mulher e Criança pelo Fórum das Primeiras-Damas Africanas contra o Cancro da Mama e do Colo do Útero.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud