Mortes por doenças crônicas aumentam 60% em todo o mundo
BR

22 julho 2013

Segundo OMS, 17 milhões de pessoas morreram em 2011 por doenças do coração; câncer, diabetes e enfermidades do pulmão são as outras principais causas de morte.

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York.

A Organização Mundial da Saúde, OMS, atualizou a lista das principais causas de morte em todo o mundo, com mudanças ocorridas entre 2000 e 2011. Segundo a agência, doenças cardiovasculares continuam sendo a causa número um de morte, matando 17 milhões de pessoas em 2011.

A OMS destaca que a cada 10 óbitos, três são por enfermidades do coração. Cerca de 7 milhões de pessoas perderam a vida por causa de doenças isquêmicas cardiovasculares. Outras 6,2 milhões morreram após um derrame.

Câncer e Diabetes

As doenças crônicas foram responsáveis por dois terços de todas as mortes globais em 2011, um aumento de 60% em relação ao ano 2000. As principais são doenças cardiovasculares, câncer, diabetes e enfermidades crônicas do pulmão.

O levantamento da OMS destaca que casos de câncer de pulmão e de traqueia causaram a morte de 1,5 milhão de pessoas em 2011. Outras 1,4 milhão morreram por complicações da diabetes. 

Cigarro

De acordo com a agência, entre as 10 principais causas de morte estão ainda diarreia, Aids, acidentes de tráfego e nascimentos prematuros. Já a tuberculose saiu da lista, mas ainda está entre os 15 maiores fatores de morte.

Quase 80% das mortes por doenças crônicas ocorreram em países de rendas média e baixa. Mas as nações ricas ainda têm a maior proporção de mortes por essas enfermidades, as doenças crônicas mataram 87% da população.

O fumo ainda é a principal causa de muitas das doenças mais letais do mundo. No total, um a cada 10 adultos morreu pelo uso do tabaco.

Força-Tarefa

Nesta segunda-feira, em Genebra, o Conselho Econômico e Social da ONU adotou uma resolução pedindo ao Secretário-Geral a criação de uma força-tarefa sobre prevenção e controle de doenças crônicas.

O grupo será liderado pela OMS e deverá coordenar as atividades de todas as agências da ONU para a implementação do plano de ação global contra doenças crônicas, entre 2013 e 2020.

A meta do plano é reduzir em 25% as mortes prematuras por doenças do coração, câncer, diabetes e doenças respiratórias crônicas.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud