Em África, chefe do PMA aborda ações contra fome e desnutrição

12 julho 2013

Insegurança alimentar no Zimbabué e apoio a mais de 1 milhão de deslocados pelo conflito na República Democrática do Congo estão no centro das preocupações; périplo inclui África do Sul e Ruanda.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

A diretora executiva do Programa Mundial da Alimentação,  Ertharin Cousin inicia, este sábado, um périplo de 10 dias a quatro países africanos.

A responsável deve manter contacto com várias entidades para abordar a fome e os desafios apoiados por soluções locais na África do Sul, no Zimbabué, na República Democrática do Congo e no Ruanda.

Segurança Alimentar

Em nota, a agência refere que no grupo de países são apoiadas ações de combate à nutrição e em prol da segurança alimentar sustentável.

No Zimbabué, Cousin vai visitar um hospital, onde o PMA fornece alimentos através de senhas para crianças e mães desnutridas, e que permitem a recuperação do peso de pacientes de tuberculose ou de HIV.

Insegurança Preocupante 

Atenção particular deve ser dada ao país, que este ano enfrenta uma situação de insegurança alimentar preocupante devido à escassez de chuvas e fracas colheitas.

Após uma breve presença na África do Sul, a responsável segue para a República Democrática do Congo onde a agência apoia mais de 1 milhão de deslocados pelo conflito entre o exército e rebeldes no leste do país.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud