Entrevista: Jaime Molossande

11 julho 2013

O jornalista angolano e vice-presidente do Fórum de Parceiros Angolanos Contra a Malária pede reflexão profunda para a intervenção de parceiros na luta contra a doença.

A necessidade de uma agenda para o tipo de intervenientes foi recomendada numa reunião das Nações Unidas com outras entidades internacionais que combatem a doença, em Genebra.

Os tópicos do encontro devem integrar o Plano de Ação Global contra a Malária para o período entre 2016 e 2025 e a agenda de desenvolvimento pós-2015.

Falando à Rádio ONU, de Luanda, Molossande fala de papel da sociedade civil, dos governos e beneficiários numa altura em que as causas e consequências da enfermidade já identificadas.

Acompanhe a entrevista com Eleutério Guevane.

Tempo total: 8’10”.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud