Unesco apela ao fim do assassinato de jornalistas, após morte de somali

11 julho 2013

Liban Abdullahi Farah levou tiros de homens não-identificados no domingo; chefe da agência da ONU condena ainda morte de jornalistas na Rússia e no México.

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova Iorque.*

A diretora geral da Organização das Nações Unidas para Educação, Ciência e Cultura, Unesco, apelou às autoridades somalis a não medir esforços para impedir assassinatos de jornalistas.

Em nota, publicada, esta esta quinta-feira, Irina Bokova manifesta profunda preocupação com a segurança de jornalistas no país, na sequência do assassinado de Liban Abdullahi Farah, no domingo.

Dia Negro

A chefe da Unesco condena o crime e salienta que a ação marcou “mais um dia negro para os profissionais que tentam realizar o seu trabalho na Somália.”

Logo após o incidente, o representante especial do Secretário-Geral para a Somália, Nicholas Kay, disse que o país continua a ser um dos lugares mais perigosos para exercer a profissão no mundo.

Acesso à Informação

Bokova lembrou que muitos trabalhadores dos media já pagaram com a própria vida para que todos tenham o direito de acesso à informação e fez um tributo à dedicação desses profissionais.

A diretora da Unesco apelou ainda às autoridades somalis a não medir esforços para impedir tais assassinatos. Abdullahi Farah era repórter da Rádio SBC e da TV Kalsan. Ele foi alvejado por homens não-identificados, na cidade de Galkayo, na região da Puntlândia.

Segundo a Unesco, subiu para quatro o número de jornalistas assassinados na Somália somente este ano. 

Rússia e México

A agência da ONU também condenou a morte de Akhmednabi Akhmednabiyev, um jornalista russo assassinado na terça-feira, ao levar tiros dentro do próprio carro.

O profissional já havia escapado de uma tentativa de assassinato em janeiro e recebia várias ameaças.

Irina Bokova pede ainda investigação e condena um outro caso, ocorrido no México. O corpo do jornalista Mario Ricardo Chávez Jorge foi encontrado perto da fronteira com os Estados Unidos, no dia 26 de junho.

*Apresentação: Eleutério Guevane.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud