Jovens portugueses abordam futura liderança nas Nações Unidas

10 julho 2013

Mais de 250 alunos de escolas internacionais abordaram a paz e segurança, meio ambiente e direitos humanos.

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova Iorque.*

Dois jovens portugueses integraram o grupo de estudantes de escolas internacionais que simulou discussões e debates sobre os temas mais importantes das Nações Unidas.

De 2 a 9 de Julho, a conferência sobre jovens líderes reuniu cerca de 250 participantes que abordaram a paz e segurança, meio ambiente e direitos humanos.

Grande Pressão

O estudante José Miguel, de 16 anos, disse que aprendeu a tomar decisões sob grande pressão após as informações obtidas no evento.

“Isto tem como objetivo de aprendermos a ser líderes. Aprendermos no dia-a-dia a ser líderes em conferências, na escola, a tomar decisões importantes com um risco muito grande. E aqui nós aprendemos exatamente a fazer isso: a lidar com situações difíceis e a lidar com muita pressão em situações difíceis e a tomar a melhor decisão o mais rápido possível.”

Preconceito

Já José Maria, falou da abertura de uma janela de oportunidades sobre outras culturas e povos. O estudante disse haver muito preconceito e generalização quando abordam políticos e política.

“Eu olho sempre para Portugal e a primeira palavra que se ouve de qualquer político português é de ‘que ele é corrupto, de que rouba dinheiro do Estado’, e eu sempre achei que, muito provavelmente é porque a lei não está a ser aplicada. E tem que se arranjar novas maneiras de se ver a democracia e de se aplicar a democracia. Isso é o que eu acho.”

A Conferência sobre Jovens Líderes na sede da ONU terminou com uma plenária realizada na sede da organização, nesta terça-feira.

*Apresentação: Eleutério Guevane.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud