Entrevista: Catarina Furtado

5 julho 2013

A embaixadora da Boa Vontade do Fundo das Nações Unidas para a População, Unfpa, pede que haja mais investimento na saúde sexual e reprodutiva. Segundo a atriz portuguesa, a medida ajudará a gerar um “mundo mais igualitário.”

Furtado moderou um painel que discutiu a parceria e a cooperação dos países para cumprir os objetivos da Conferência Internacional sobre População e Desenvolvimento do Cairo nesta semana, em Genebra.

Para a apresentadora, que aborda a ajuda aos necessitados no programa Príncipes do Nada, da televisão pública portuguesa, RTP, é preciso saber que “as minorias são cada vez mais maioria.”

Furtado indica como se deve lidar com diferenças sexuais, étnicas e de famílias reconstruídas, que devem ser tidas em conta para lidar com desafios populacionais dos próximos anos.

Nesta conversa com a Rádio ONU, de Lisboa, Catarina Furtado também aborda as discrepâncias que ditam a falta de acesso à informação sobre planeamento familiar, género ou saúde sexual e reprodutiva com destaque para a Europa.

Acompanhe a entrevista a Eleutério Guevane.

Tempo total: 8’35”.