Chefe do PMA alerta papa Francisco sobre insegurança alimentar na Síria
BR

27 junho 2013

Ertharin Cousin acaba de retornar do país árabe; em encontro no Vaticano, ela contou ao papa que a carência na região é enorme e ajuda deve chegar com urgência.

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York. 

A diretora-executiva do Programa Mundial de Alimentos, PMA, Ertharin Cousin, teve um encontro nesta quinta-feira com o papa Francisco, para falar sobre a situação dos sírios.

Cousin acaba de voltar da Síria e foi recebida pelo chefe da Igreja Católica no Vaticano. Durante a audiência, ela contou ao papa que os civis afetados pelo conflito precisam urgente de ajuda.

Faixa de Gaza

O PMA planeja alimentar 3 milhões de sírios no mês de julho, além de ajudar 1 milhão de refugiados em países vizinhos.

Cousin, que também esteve em Israel e na Palestina, expressou ao papa sua preocupação com a insegurança alimentar enfrentada pelas famílias de Gaza e da Cisjordânia.

Parceria

Após o encontro, a chefe do PMA ressaltou a “dedicação e o apoio valioso para os famintos” demonstrados pelo papa Francisco. Cousin disse que “como todas as religiões, a Igreja Católica tem grande influência global e defendendo políticas pelo fim da fome e de apoio a processos de paz.”

O PMA trabalha regurlamente com várias instituições católicas e ONGs, como a Cáritas Internacional, em 21 países, com projetos de distribuição de comida a pessoas carentes.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud